dicas sobre tudo

Posts com tag “free

Ser ou não ser: Autônomo

“Pessoa que trabalha por conta própria” 

O que tem de especial em uma pessoa que se diferencia das demais no mercado de trabalho? TUDO!  O real problema é a falta de credibilidade que tem um autônomo no mercado de trabalho Brasileiro! O trabalhador autônomo normalmente é visto como alguém que:

  • Não tem um trabalho
  • Não quer trabalhar “de verdade”
  • É taxado como “descansado” “preguiçoso” “espertinho” atoa

O problema maior que temos no mercado informal é a falta de credibilidade dada a si mesmo. A maioria das pessoas que optam por esse mercado tão promissor e tão bagunçado não faz ideia de quanto realmente vale o seu trabalho, dando uma bela desvalorizada no valor de mercado no geral. É difícil se manter num patamar aceitável de valor, quando existem profissionais praticamente se prostituindo para conseguir qualquer “bico” em valores extremamente baixos!!

Mas, como saber qual valor cobrar? quando saber que já se tem experiência o suficiente? quando se é realmente qualificado?

A resposta é tão simples quanto a escolha deste tipo de trabalho: SÓ VOCÊ É CAPAZ DE SABER QUANTO VALE O SEU TRABALHO! Só você é capaz de calcular quanto vale o seu trabalho! Só você pode se dizer qualificado e dizer quando você vale!

Mas como chegar a tal número? Primeiro você precisa avaliar quanto tempo você demora fazendo o seu trabalho? Qual a quantidade de esforço é empenhada nela? Quanto você precisa para bancar os custos?

Você pode não ser uma empresa, mas, como o próprio nome já diz, você trabalha por conta própria e só VOCÊ é responsável pelos custos, pela execução, pela entrega e etc do trabalho! Quem vai sustentá-lo no final do mês?? Como você acha que vai se bancar cobrando tão barato pelo seu trabalho?? Aí você me diz: “Mas tem fulanos cobrando 50-70% menos pelo mesmo trabalho!” , NÃO!!! não é o mesmo trabalho, NINGUÉM, absolutamente ninguém, vai fazer o seu trabalho como você!! Podem fazer melhor, pior, parecido, mas NUNCA farão igual você!

Saiba se posicionar, tome iniciativas de empreendedor, mostre conhecimento, mostre capacidade e passe CONFIANÇA! Quem contrataria uma pessoa para fazer um trabalho que nem ela mesmo acredita que ela consiga fazer?? Troque os: “eu acho”, “pode ser” e “talvez” por EU POSSO, EU FAÇO e COM CERTEZA! Não é porque um trabalho depende de fatores externos que não possa ser executado! Mais importante de tudo: saiba lidar com as dificuldades do processo! Saiba aceitar os Não’s! Saiba receber as críticas ruins e aproveitá-las da melhor forma para fazer um melhor trabalho!

Por fim junte todas as suas contas, calcule seu custo fixo mensal (quanto voce precisa para viver num mes?), divida pelos 30 dias do mês e você saberá de quanto precisa por dia PARA VIVER, não há lucro nesse cálculo! Se dividir o valor diário pela quantidade de horas trabalhadas diárias você terá o valor MINIMO da sua hora! Lembrando que esse valor é o mais baixo que você pode chegar para conseguir sobreviver no mês! Mas tem que ser incluído um lucro em cima, pois como autônomo, não é garantido que você trabalhe o mês inteiro, certo?! Coloque um preço justo, trabalhe com afinco e dedicação e mostre sua auto-confiança que o dinheiro virá! Pense que você está em uma das profissões mais abençoadas que existem, você pode trabalhar QUANDO e por QUANTO TEMPO desejar!!

A peça principal para um autônomo é ORGANIZAÇÃO e METAS! Tenha os 2 e tenha suce$$o!!

By: Natasha Passos


Camisinha feminina desvendada

Conheça as vantagens e desvantagens desse método contraceptivo.

Festejada por especialistas como o contraceptivo que proporciona total independência às mulheres, a camisinha feminina não é tão conhecida pela população em geral se comparada ao modelo tradicional. Enquanto o Ministério da Saúde planeja distribuir mais de 55 milhões de preservativos masculinos em 2010, a previsão para as camisinhas femininas é de 390 mil. Entenda como ela funciona, suas vantagens e desvantagens.

A camisinha feminina de látex é mais fácil de ser colocada que o modelo feito de poliuretano

Nunca vi uma camisinha feminina. Como é?
A camisinha assemelha-se a uma bolsa, com 15 centímetros de comprimento e oito de diâmetro. Podem ser de dois tipos: feitas de látex ou poliuretano. A de poliuretano possui dois anéis em suas extremidades: um interno, menor e móvel, e outro externo, maior, que tem como função cobrir a parte externa da vagina. Já o preservativo em látex possui anel externo em uma das extremidades e uma pequena esponja na outra.

A camisinha de poliuretano (um tipo de plástico) é mais resistente, macia e fina do que a feita com látex. “A vantagem do poliuretano é que é um material hipoalergênico, o que torna a camisinha feminina ideal para mulheres alérgicas ao látex (cerca de 1% da população)”, explica a assistente técnica do Ministério da Saúde, Nara Vieira. Já a camisinha de látex, que é distribuída pelo governo, é menos barulhenta que sua similar e mais fácil de ser introduzida na vagina. (mais…)